segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Grita comigo




Foto: Michael Haufmann

Procuro o tronco incendiado

Que traz consigo

As raízes e as asas.



Todos nós nos tornamos

Frutos noturnos

Comestíveis.



E a tua fome

Faz me desaparecer

Como madeira seca

A arder.

A tua sede

Faz me derreter

Quando mergulhas

A boca na virtude.

Tiras me o céu

Do corpo.



Fico nua e crua.



Tenho medo

De comer

E enlouquecer.



As nossas conversas

são gritos em uníssono

com muito prazer.



Por isso,

grita comigo.

2 comentários:

  1. Haja gritos desses, sempre!

    Beijinhos,Ana :)

    ResponderEliminar
  2. Que os gritos de prazer ressoem em tua alma.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar